O último Y

Imagine-se, de olhos fechados ou não, que sou o último homem à face da Terra. Há certos botões que ligam e desligam a imaginação e os olhos são um deles.  E já que é para imaginar, eu ajudo a compôr melhor a imagem. Peguemos no lugar-comum do cenário pós-apocalíptico: o Sol expandiu-se e o planeta secou. A falta de água levou a guerras, motins e pilhagens, com as devidas mortes e destruição associadas. Eu encontro-me no topo de uma dessas pilhas de destroços, com uns andrajos no corpo, mas um cachecol-turbante estiloso que só me deixa entrever os olhos. Ah e tenho um cão…

Porque estamos a imaginar, não nos dispersemos e ignoremos as causas que levaram a que eu fosse o último homem à face da Terra. Sou mesmo.

Não será então difícil aceitar que, por líbido, relógio biológico ou apenas – menos nobre e mais gráfico – enterobius vermicularis, se assista a uma inversão de género no processo da sedução. É a Lei da Oferta e da Procura: se a quantidade diminui, o valor aumenta. Sendo eu a oferta valorizada. Para perceberem a procura, acrescentemos à moldura mental uma montanha de mulheres a subir os destroços em atropelos: todas me querem!

Sim, porque ficou por dizer ali atrás que o mulherio está cá todo.  Sou o último homem com “h” pequeno, o último cromossoma Y. E digo mulherio apenas para massificar, tenho todo o respeito pelo sexo mais belo…

É esse respeito, esse cavalheirismo que me leva a ser ainda um conservador, a aceitar a abordagem tradicional, em que o homem demonstra que é homem simplesmente por ter a coragem de conhecer um novo cromossoma X. Ele vê a mulher. Daquelas com uma beleza fascista, fica-se cego só de olhar para ela. Uma espécie de Olho de Sauron com mini-saia.  Daquelas que cheiram a beijo e não se importam de falar de sexo.  Bélico, mas inseguro – cada vez é sempre a primeira – avança. Penteado, perfumado e bem-falante,  ou desgrenhado, cheiro a suor e ridículo, vale tudo na aproximação, no amor e na guerra. E às vezes confunde-se qual é qual…

É, na maior parte dos casos, um esforço unilateral. A mulher não ajuda o homem e fá-lo perder novamente os testículos recém-conquistados. E talvez até quisesse ajudar… Mas abusa de toda a sua graça feminina para pôr travão no avanço, açaime na conversa e lastro na auto-estima. O homem cai de joelhos mais depressa que uma prostituta do Técnico, perdendo sempre uns pingos de Casanova pelo chão.

Sendo eu o último homem da Terra, posso preguiçar um bocadinho e provocar esse conflito interior no estrogénio: todas me querem! E eu só tenho de esperar, no cimo do monte de destroços…

Gosto das da líbido. Ninfetas, têm vontade, sedução e batom rouge. E não me refiro à capital do Louisiana. É mesmo a algo chamado desejo, como o eléctrico.

O relógio biológico faz falta, é preciso não deixar acabar a espécie. Se o Adão cromossomal-Y conseguiu produzir todos os ninfantes… perdão, infantes do passado, eu também consigo. E não levantemos questões incestuosas aqui. A Igreja Católica também não o fez.

Finalmente – menos nobre e mais gráfico – fujo das enterobius vermicularis. Já em fase de ninfómanas, perseguem-me! Fazem-me emboscadas e saltam-me em cima de supetão. Quando me apanham, é uma loucura maior que as festas em casa do Charlie Sheen. Tenho de dar uso ao cão e à bazuca.

Não sou. E isto é apenas um exercício de imaginação, já podem abrir os olhos… Mas, miúdas, são sempre bem-vindas!

Gonçalo Fortes

Anúncios

One response to “O último Y

  • jonny

    Dude!
    Como estas vestido ninguem sabe se ès um homem ou nao… mas pronto tirando isso era uma visao apocaliptica um pouco mais interessante para um homem (esperemos que um homem com tudo no sitio … se è que nos entendemos)!
    Ias ter sempre roupa lavada e comida na mesa buahahahah

    Ta engracado sim 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s