À prova de amor

Tentara esquecê-la, sem sucesso. Estava marcado por dentro. Boca muito aberta, enfiou a mão o mais fundo que pôde, tentando encontrar o que dela restava. O vómito só lhe trouxe mais sofrimento. Enquanto se libertava da bílis, pensava no quanto ela tinha mau fígado, em todas as brigas que sopravam vida à afinal vidinha. Tinha um talento inato para transformar os momentos maus em bons. Mas coisas boas eram o que não queria lembrar. Menticida, decidiu afogar o cérebro em esquecimento.

Não conseguiu tentar uma solução de cada vez. A noite promove a união dos vícios e deu consigo a viver como um deus louco: o álcool foi obrigatório, é sinónimo do próprio oblívio. Copos sempre mais fortes em gradações cada vez mais fundas, sorvia quando sozinho, emborcava quando acompanhado. Função de solvente, por vezes segurava uma ou outra substância exótica, drogas que sorriam por fora e morriam por dentro. Desde que matassem a memória… Partilhava-as com mulheres aleatórias, que levava para uma qualquer casa de banho pública ou para um quarto de motel. As mesmas que antes emborcaram, embocavam agora. Não as olhava de frente, não fosse fixar-lhes o rosto. Pedia que o azorragassem, na esperança de que a dor física o arrancasse da alma, no regresso triunfal é sempre preciso verter um pouco de sangue… Tão vazio como no início da noite, amanhecia a caminho de casa ainda com a braguilha aberta. Era um cocktail de solidão!

“Deus anda a cagar-me em cima.” – pensou – “A vida não muda, só ficamos mais confortáveis com a nossa própria miséria. É escatológico nos seus dois significados!”

Mas o álcool dá ressaca, o tabaco faz catarro e as mulheres têm DSTs. De certeza que existem outras couraças anti-amor! O Tartaruga Genial tinha uma carapaça de tartaruga e nunca o vi apaixonado, estava sempre a rebarbar gajas boas. Será que funciona?

Gonçalo Fortes

Anúncios

2 responses to “À prova de amor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s