Cherchez la femme

É a noite, percebes? É a noite que fode tudo. É aquele enquanto, enquanto não paras de pensar mas já paraste de viver. Porque quando a outra metade da cama não está vazia, não paras de viver nunca. Mas quando estendes o braço e só encontras escuridão, esta ganha formas. Infelizmente, não de mamas.

 Procuras calor e só encontras trapo, quente sem alma. Com sorte, encontras uma almofada de penas, almas de mil patos mortos, tem calor e tem forma. Mas não é fricção do corpo nem arcos de mamoplastia.

Outras vezes não estendes o braço. Esvazias a mente e esperas. Susténs o fôlego, queres aspirar um respirar, queres encontrar um suspiro alheio. E contas: 2, 2, 2, 2, 2, 2, 2… Começas a ficar azul quando te apercebes que só sabes contar até par. E em vez de aspirares, deitas tudo cá para fora. É difícil respirar em altitude, os ditosos altos fazem-te perder o sopro. Mas também não encontraste aqui nenhum, a cama está vazia, de bico a bico.

É a noite, percebes? É a noite que fode tudo. É a noite que te faz sentir só e querer ter-te aqui.

Amor é olhar para o peito de uma mulher e ver o coração. Enquanto não inventarem óculos de raios-X, fico-me pela parte de fora.

 

Gonçalo Fortes

 

Anúncios

4 responses to “Cherchez la femme

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s